Judiciário conseguiu na pandemia bloquear mais recursos de devedores

Judiciário conseguiu na pandemia bloquear mais recursos de devedores

Com novo sistema, em 2020 volume atingiu R$ 59 bilhões, superando ano anterior

Por Beatriz Olivon — De Brasília

O Judiciário conseguiu, por meio do novo sistema de penhora on-line, o Sisbajud, elevar o volume de bloqueios de recursos de devedores. No ano passado, em meio à pandemia, foram congelados R$ 59 bilhões em ativos – mais de 60% do valor foi alcançado a partir de setembro, quando passou a funcionar o substituto do Bacen Jud. Em todo o ano de 2019, foram R$ 56 bilhões.

Foi necessário um novo sistema porque o anterior já não permitia grandes inovações. Com o Sisbajud, o Sistema de Busca de Ativos do Poder Judiciário, ganhou-se rapidez. Ele está integrado ao processo judicial eletrônico (PJe), o que possibilitou a automatização das ordens de bloqueio, desbloqueios e transferências de recursos a contas judiciais. Até então, o juiz precisava preencher manualmente todas as informações do processo, o que demandava tempo.

(…)

“O sistema ainda tem falhas, só teve a visão do credor”, afirma Tiago Asfor Rocha Lima, sócio do RMS Advogados. Para ele, faltou a participação da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) na elaboração do Sisbajud. Participaram apenas Justiça, Banco Central e a Fazenda Nacional.(…)

Leia aqui a íntegra 

 


Posts relecionados

Produtores brasileiros pedem prorrogação de dívidas

Notícia traz comentários de Antonio Carlos de Oliveira Freitas, sócio do Luchesi Advogados,...

Decreto do Indulto de Natal para uma categoria específica

Adib Abdouni avalia o Decreto sobre o Indulto de Natal. Pela 1ª vez...

Fale conosco

Endereço
Rua Wisard, 23 – Vila Madalena
São Paulo/SP
Contatos

(11) 3093 2021
(11) 974 013 478